Ocorreu um erro neste dispositivo

quarta-feira, 19 de maio de 2010

As despedidas....

O tempo passa a correr e como se costuma dizer o que é bom acaba depressa, mas o que é bom tem mesmo que passar de pressa. E os momentos bons têm que passar depressa porquê? "Porque se se prolongassem muito tornar-se-iam banais, vulgares! Por serem rápidos/curtos é que são os melhores momentos, aliás, a palavra diz tudo "momento" = momentâneo". O meu prezado amigo Daniel fez-me perceber de uma forma clara o porque de passarem rápido com a frase anterior.
É verdade, custa a acreditar mas o meu tempo na Finlândia está a terminar. Foram cinco meses maravilhosos. Não consigo traduzir em palavras o que esta experiência significou para mim.
A dez dias de regressar a Portugal os sentimos misturam-se num turbilhão de emoções contraditórias. Por um lado, e por força das saudades, quero regressar e rever a "minha gente", matar saudades daqueles que mais gosto e voltar às origens. Mas por outro lado, o desejo de ficar e prolongar por mais tempo a estadia na Finlândia é enorme, não só pelas pessoas fantásticas que conheci, mas pelas coisas que aprendi e por esta sensação de liberdade constante que sempre me acompanhou ao longo destes 5 meses. Vou regressar com a sensação de que aproveitei ao máximo esta experiência, mas também que haveria algo mais para viver por aqui, daí a vontade de ficar.
Mas, sinceramente, prefiro que assim seja. Prefiro sair daqui com a vontade de ficar, do que sair daqui desertinho de voltar. Significa isto que ao longo destes meses tudo o que se passou foi algo novo e algo que, sem sombra de duvidas, me fez crescer e algo que jamais esquecerei.
Mas Erasmus é mesmo assim. São assim as "regras do jogo", sabemos à partida que tudo terá um fim. E o fim, esse, aproxima e a única que posso acrescentar é que vivi a melhor experiência de minha vida.

Um muito obrigado à família de Otokylä.... Otokylä Rules....

1 comentário: